Nucleo_ser_dia_das_criancas

Crianças foram feitas para “criançar”

Nós, adultos, somos reflexos das experiências que tivemos quando fomos crianças.  Essas vivências influenciam, de forma consciente – ou não – nossa forma de ver, sentir e planejar nossa vida. Já sabemos que crianças nascem despidas de preconceitos, ideologias e posicionamentos. Para os pequeninos, tudo é novo, é conhecimento, é entusiasmo. Para realmente compreender isso, é só observar uma criança aprendendo alguma coisa: a forma como ela fita quando alguém fala algo que desperta o interesse dela, ou o brilho no olhar ao ver o coleguinha brincando com algo. Esquecemos com muita facilidade como esses detalhes são importantes e verdadeiros.

Ler Mais


Nas redes sociais, nem sempre a vida é o que parece

“Olhando bem de perto, ninguém é normal”, já diz o ditado popular. A partir dele, podemos fazer um paralelo com redes sociais e toda a falsa sensação de felicidade e realização plena que as pessoas demonstram na internet. Como todos sabem, as conexões digitais além de agrupar pessoas e ideias elas também servem para exposição de si e da vida que se leva – ou a vida que gostaríamos de ter. Uma pesquisa realizada pela instituição de saúde pública do Reino Unido, a Royal Society for Public Health, com 1479 jovens de 14 a 24 anos, mostra que redes sociais

Ler Mais


Procrastinação: um hábito comum

Por que fazer hoje o que posso deixar para amanhã? Certamente você já pensou nisso ou até mesmo já deixou algo para depois. A procrastinação é o ato de adiar tarefas que têm de ser realizadas. Essa prática é mais comum em estudantes e professores, mas diversas pessoas, em algum momento do trabalho, acabam procrastinando. Geralmente, ela é associada a preguiça, mas as suas causas podem ter um fundo psicológico, como mostra uma pesquisa publicada na revista científica Psychological Science. O estudo aponta que a procrastinação está mais relacionada com o gerenciamento das emoções do que propriamente com o tempo.

Ler Mais


Mindfulness: benefícios para a vida

O que é Mindfulness?

Mindfulness, em português Atenção Plena, é mais do que uma das palavras da moda. A técnica tem causado uma diferença real na vida pessoal e profissional de muitos. O termo se refere à habilidade humana de estar 100% presente. Parece difícil, certo? O barulho constante de trânsito, as notificações no celular, a preocupação com o próximo compromisso do dia, a responsabilidade com a família quando chegar em casa; tudo isso divide espaço na mente e diminui drasticamente a produtividade e atenção nas tarefas e aprendizados. Exercício da mente A prática, recém popularizada no ocidente, propõe a meditação para uma consciência

Ler Mais


Quando o medo se torna fobia?

Medo x Fobia Para introduzir este tema, é necessário definir o que diferencia o medo de uma fobia. O medo é um sentimento instintivo do ser humano e de outros animais, que aparece em situações de risco eminente, e é fundamental para a sobrevivência. Essa sensação, quando controlada, pode livrar-nos de situações de perigo, fazendo com que o nosso corpo reaja e se prepare para lutar ou fugir. Como exemplos, temos o impulso de expulsar um inseto potencialmente venenoso de nosso corpo quando sentimos sua presença; reagir a um latido mais furioso de um cão que poderia nos machucar; e

Ler Mais


Um pequeno gesto de amor…

Quantas vezes ao dia você faz um gesto de amor para VOCÊ MESMO? Um minuto para RESPIRAR DE FORMA CONSCIENTE pode ser um gesto de amor. Uma refeição SABOREADA COM CALMA pode ser um gesto de amor. Um SORRISO PARA SI MESMO, na frente do espelho pode ser um gesto de amor. Assim como… Se permitir ESTAR de coração aberto, em um relacionamento. ACOLHER e honrar a sua história de vida. Se AMAR acima de tudo. RECONHECER E AMAR a sua criança interior. Falar SIM para a VIDA. Abrir-se para seu PROPÓSITO DE VIDA. Os pequenos gestos de amor, PODEM

Ler Mais


É possível reprogramar memórias da infância?

Quando olhamos para nossa história de vida, há alguns fatos que nos despertam emoções intensas e , por algum motivo, não conseguimos metabolizar essa emoção. Isso gera um registro da nossa memória. Nos treinamentos do Núcleo Ser, nos deparamos com alguns casos assim: uma pessoa acessa alguma memória da infância e, por exemplo, se percebe sozinha em casa porque seus pais foram trabalhar. Como criança, a pessoa atribui um significado de abandono e de que não são amadas. Porém, quando olhamos sob a ótica dos pais, sabemos que eles não estão abandonando o filho. Sabemos que é uma necessidade e

Ler Mais